Prova de Química no Enem: o que cai mais e como estudar?

Você está aqui

Para os alunos que estão se graduando no Ensino Médio e farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio, a prova de Química Enem pode gerar angústia e ansiedade na hora do estudo. Isso porque são inúmeras as dúvidas: o que estudar, o que cai mais nas provas, qual o estilo da prova, como ter uma rotina de estudos, como estudar melhor. Essa sensação se assemelha a um estudante que quer saber como fazer um TCC de Química.

Neste artigo, vamos sanar algumas dessas dúvidas sobre Química no Enem e dar dicas de como ter sucesso em seu período de estudos para ter uma pontuação máxima nessa matéria.

Como é a prova de Química no Enem?

A prova de Química no Enem está dentro de um grupo de questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, junto com as matérias de Física e Biologia. Ela é composta de quinze questões. Normalmente, as questões sempre buscam referência na vida cotidiana e nos fenômenos reais como uma forma de contextualizar os aprendizados do Ensino Médio de um ponto de vista mais prático e próximo da realidade dos estudantes.

A prova do Enem busca explorar o raciocínio lógico do aluno, avaliando não só o seu conhecimento como também a forma como ele aplica esse conhecimento.

Esse é um dos motivos que a prova do Enem não fornece uma tabela periódica para consulta do candidato. Não é necessário decorar todos os elementos da tabela periódica; basta conhecer os principais elementos químicos e suas principais propriedades.

Outra seção necessária para o Enem é a estequiometria, que se pauta no balanceamento e organização de reações químicas.

Para realização de cálculos estequiométricos, por sua vez, o aluno deve ter conhecimento sobre assuntos como cálculo de massa molar, balanceamento de equações químicas e também o cálculo de mol e nox.

Uma vez que o aluno supere a etapa de provas de vestibular e do Enem, ele deverá se preparar para elaborar um trabalho de conclusão de curso, o conhecido TCC. Mas o que é um TCC? Trata-se de um trabalho, de cunho acadêmico, em que o aluno deverá discorrer sobre um determinado tema, com o uso de metodologia de pesquisa científica. Pode ser apresentado sob diversas formas, como monografia, estudo de caso, trabalho de audiovisual ou relatório de estágio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que costuma cair mais na prova de Química no Enem?

O aluno que desejar se aprofundar um pouco mais nos conteúdos abordado pelo Exame Nacional do Ensino Médio pode consultar uma Matriz de Referência para Estudos, disponível na plataforma Brasil Escola.

Por motivos óbvios, o ideal é sempre poder estudar a maior quantidade de conteúdos possível, como uma forma de estar devidamente preparado para qualquer tipo de questão. No entanto, compreendemos também que a quantidade de conteúdo de Química é extensa, fora a necessidade de se estudar outras matérias e conteúdos.

É possível dizer que os assuntos que normalmente mais caem nas provas são:

Disciplinas

Descrição

Ligações Químicas

Trata-se das forças intramoleculares que agem entre os átomos das moléculas e elas podem ser covalentes, iônicas e metálicas.

Reações orgânicas

São reações que acontecem entre compostos orgânicos.

Compostos orgânicos

São moléculas formadas por átomos de carbono e outros elementos como hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e halogênios, ligados por meio de ligações covalentes.

Eletroquímica

É a área que estuda as reações que envolvem a transferência de elétrons e a interconversão de energia química em energia elétrica.

Para saber sobre os demais assuntos que estão na lista dos que mais caem na prova, apresentamos na figura abaixo um compêndio dos temas mais abordados de Química nas provas do Enem de 2014 e 2018. Essa análise foi elaborada pelo Colégio e Curso Poliedro e está disponível no Portal Brasil Escola. O percentual assinala a participação de cada subtema no total da prova.

Como estudar para a prova de Química no Enem?

Para muitos alunos que vão fazer a prova do Enem, há uma grande dificuldade na hora de organizar o momento do estudo. Isso acontece porque é considerável o volume de matérias diferentes que são cobradas e o tempo nunca parece o bastante.

Na tabela abaixo, apresentamos acertos e erros na hora de estudar Química para o Enem. Confira!

A forma correta de estudar é...

A forma errada de estudar...

✓ De forma atenta, buscando compreender a lógica do assunto.

X É tentando decorar os assuntos e fórmulas.

✓ Por meio da elaboração de muitos exercícios.

X Lendo os exercícios com as respostas, sem efetivamente fazê-los.

✓ Esclarecer com professores, colegas ou tutores cada dúvida como forma de prosseguir no estudo.

X Achar que a dúvida que ficou será sanada nas matérias seguintes.

Por se tratar de uma matéria da área de Exatas, é importante dizer que a prática constante de exercícios é a melhor forma de aprender os conceitos e a aplicabilidade da teoria química. Por meio das tentativas, dos erros e das correções, o aluno fortalece o raciocínio e compreende a teoria a fundo.

Confira mais dicas para o momento de estudar Química

Outras dicas para o seu estudo de Química ser ainda mais eficiente e completo:

  • Use as redes sociais e o Youtube ao seu favor. Siga perfis de alunos e profissionais em redes sociais ou no Youtube que elaboram vídeos a respeito de conteúdos de Química ou sobre suas rotinas de estudo. Você pode usar esses materiais na hora de uma revisão ou para se inspirar na hora do desânimo e cansaço.

  • Faça exercícios de provas passadas. Conhecer a maneira como é redigido o enunciado e o estilo da questão pode contar pontos. Quanto mais acostumado você estiver ao estilo do Enem, menos ansioso você estará no dia.

  • Participe de simulados. A ideia de poder se organizar no tempo disponibilizado para ler enunciados e fazer os exercícios é excelente como forma de se preparar para o grande dia.

  • Estude e relacione a teoria à prática. A cada matéria estudada, tente avaliar como ela se aplicaria à vida real: fenômenos naturais, setores produtivos, corpo humano, etc. Esse exercício de relacionar os conceitos teóricos com a realidade será muito útil para quando você estiver lidando com esses assuntos no Enem.

  • Monte um grupo de estudo. Encontre colegas com os quais você possa debater sobre a resolução de exercícios e esclarecer eventuais dúvidas. No entanto, tenha cuidado com as distrações, que podem ter um efeito inverso.

  • Descanse! Não planeje apenas os momentos para estudar, para a resolução de exercícios e para o tira-dúvidas. Destine parte do seu tempo também para a família, amigos, lazer e descanso. Essas pausas podem ser revitalizantes e aumentar ainda mais a sua capacidade de resolver problemas e absorver conteúdos.

A importância de um planejamento de estudos

Para que o estudo seja eficiente, é importante organizar um planejamento de estudos, incluindo todas as matérias que devem ser estudadas e um cronograma de dias e horários destinados para a Química. Assim, você não deixa de estudar nenhuma matéria de Química e pode destinar tempo para o estudo de outras disciplinas como Matemática, Física e Biologia.

Além disso, é essencial para o aluno: estudar de maneira gradativa e começar com os tópicos mais simples, para somente depois ir avançando ao longo das matérias em direção aos tópicos mais complexos. Isso ocorre porque os tópicos mais difíceis geralmente dependem de conhecimentos básicos para sua compreensão.

Na lista abaixo, damos uma dica de plano de estudos. Você pode ver as principais matérias da disciplina de Química em uma ordem lógica para estudar todos os assuntos. Basta você definir quantas horas e quais dias você poderá estudar Química, de acordo com a sua agenda.

Plano de estudos de Química para o Enem

O Enem busca avaliar o seu conhecimento de Química de uma forma prática

Estudar reações orgânicas, substâncias químicas na tabela periódica, eletroquímica e outros assuntos deve ser a tônica do seu preparo para o Enem. No entanto, mais do que decorar os conteúdos, é essencial ter a capacidade de aplicar os conceitos em situações da vida real e em desafios do dia a dia.

Para isso acontecer, deve-se compreender a matéria e estudá-la com atenção, estabelecendo relações e efeitos. Portanto, além de se dedicar aos livros, não deixe de ler matérias da atualidade, assistir a documentários e perceber como a Química está em praticamente todos os setores produtivos e em várias atividades diárias.

No dia da prova, leia o enunciado das questões com um nível de interpretação aguçado, buscando entender o que quer ser avaliado. Procure resolver o desafio de forma estruturada e objetiva. Assim, a chance de sucesso será consideravelmente maior.

Confira as perguntas mais comuns quando o assunto é Química no Enem

O que priorizar em química para o Enem?

De acordo com o que vem caindo no Enem ao longo dos últimos anos, o tema Ligações Químicas, Polaridade e Força é o que mais cai quando o assunto é Química. Em seguida vem Reações Orgânicas, Compostos Orgânicos e Eletroquímica.

O que mais cai em química no vestibular?

Os assuntos que acabam caindo com mais recorrência em Química no Enem são: Ligações Químicas, Polaridade e Força, seguidos por Reações Orgânicas, Compostos Orgânicos e Eletroquímica. No entanto, sempre é bom reforçar que o ideal é estudar todo conteúdo da matéria como forma de estar preparado para qualquer tipo de pergunta.

Como estudar química do zero para o Enem?

É importante criar um plano de estudos, especificando todos os principais assuntos de Química dentro do que é solicitado pelo Enem. Em seguida, deve-se dividir esses assuntos de acordo com o tempo que se terá para estudar essa matéria.

O que cai no Enem em física?

Os temas que acabam caindo mais nas questões da disciplina de Física do Enem são Energia, Trabalho e Potência. Outro tema também bastante recorrente é Acústica. No entanto, é importante estudar de forma consistente todo o currículo de Física como forma de ter um desempenho satisfatório. 

Por Equipe Manual da Química

Curtidas

0

Compartilhe: