Mistura de soluções com solutos diferentes sem reação química

Você está aqui

A hidratação de um paciente é uma mistura de soluções com solutos diferentes sem reação
A hidratação de um paciente é uma mistura de soluções com solutos diferentes sem reação

Curtidas

0

Compartilhe:
Por Diogo Lopes Dias

Temos uma mistura de soluções com solutos diferentes sem reação química sempre que uma solução é adicionada à outra solução. Os solutos de ambas as soluções não interagem quimicamente.

Veja também: Mistura de soluções com solutos diferentes com reações químicas

A ausência de interação (reação) química entre os solutos na mistura de soluções com solutos diferentes pode ser justificada pela presença de um mesmo componente (cátion ou ânion) em ambos os solutos.


Exemplo 1

Mistura de soluções de solutos diferentes, mas que apresentam o mesmo cátion, sem reação química:

Nessas duas soluções, temos a presença do mesmo cátion (Y+) nas substâncias YX e YW. Por isso, não há reação química, uma vez que a troca entre os íons formaria os mesmos componentes iniciais, ou seja, YX e YW.


Exemplo 2

Mistura de soluções de solutos diferentes, mas que apresentam o mesmo ânion, sem reação química:

Nessas duas soluções, temos a presença do mesmo cátion (X-) nas substâncias YX e AX. Por isso, não há reação química, já que a troca entre os íons formaria os mesmos componentes iniciais, ou seja, YX e AX.

Outra possibilidade para não ocorrer a reação química em uma mistura de soluções com solutos diferentes é a ausência de afinidade (os componentes de um reagente têm uma capacidade natural de reagir com o outro), como é o caso da mistura entre cloreto de sódio (NaCl) e sacarose (C12H22O11).

Veja também: Mistura de soluções de mesmo soluto


1. Características

  • A massa do soluto antes da mistura é sempre igual a sua massa após a mistura;

  • O número de mol do soluto antes da mistura é sempre igual a sua massa após a mistura;

  • O volume da solução final é a resultante entre a soma dos volumes de cada uma das soluções utilizadas;


2. Fórmulas

Sabe-se que a concentração comum é determinada pela seguinte expressão:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Isolando a massa do soluto na expressão da concentração comum, temos:

Já a concentração em mol/L é determinada pela seguinte expressão:

Isolando a massa do soluto na expressão da concentração em mol/L, temos:

Como a massa e o número de mol de qualquer um dos solutos presentes nas soluções são iguais antes e após a mistura, podemos utilizar as seguintes expressões matemáticas para realizar cálculos envolvendo mistura de soluções com solutos diferentes sem reação química.

  • Para concentração comum:

  • Para concentração em quantidade de matéria:


3. Exemplo

(Mackenzie) 200 mL de solução 0,3 M de NaCl são misturados a 100 mL de solução 1 molar de CaCl2. A concentração, em mol/litro, de íons cloreto na solução resultante é:

a) 0,66

b) 0,53

c) 0,33

d) 0,20

e) 0,86

Os dados fornecidos pelo exercício foram:

Para a solução com NaCl (solução 1):

  • V = 200 mL

  • M = 0,3 M

Para a solução com CaCl2 (solução 2):

  • V = 100 mL

  • M = 1 M

Para determinar a concentração de íons cloreto ([Cl-]), devemos fazer o seguinte:

Passo 1: Calcular o volume da solução final. Para isso, basta somar o volume da solução 1 com o volume da solução 2:

Passo 2: Cálculo da concentração de NaCl na solução final

Passo 3: Cálculo da concentração (MF,) de CaCl2 na solução final

Passo 4: Cálculo da concentração dos íons cloreto (Cl-)

Para calcular, devemos multiplicar o índice atômico do cloro em cada fórmula pela concentração calculada nos passos anteriores e, em seguida, somar:

Curtidas

0

Compartilhe: