Força das bases

Você está aqui

A força das bases é medida por meio do grau de dissociação, que corresponde à porcentagem de fórmulas unitárias da base que de fato se dissociaram no meio aquoso.
Fileira de frascos de laboratório com diferentes bases inorgânicas
Fileira de frascos de laboratório com diferentes bases inorgânicas

As bases, segundo a teoria da dissociação eletrolítica de Arrhenius, são compostos que se dissociam em água, liberando íons, mesmo em pequena porcentagem, dos quais o único ânion é o hidróxido, OH-.

Por exemplo: NaOH → Na+ + OH-

Saber disso é importante porque a dissociação iônica está intimamente ligada à força das bases. Quanto maior for o grau de dissociação de uma base, maior será a sua força.

O conceito de grau de dissociação das bases é análogo ao grau de ionização dos ácidos, definido por:

O grau de dissociação (α) é a porcentagem de fórmulas unitárias da base dissolvida em água que efetivamente sofreram dissociação iônica.”

Seu cálculo é feito pela relação:

α =      número de fórmulas unitárias que se dissociaram     
      número total de fórmulas unitárias dissolvidas no início

Se esse valor der próximo a 100%, então teremos uma base forte. Por outro lado, se esse valor der menor ou igual a 5%, teremos uma base fraca.

O grau de dissociação do hidróxido de sódio (NaOH), por exemplo, a 18ºC, é igual a 95%, o que mostra que essa base é forte. Essa constatação realmente é verdadeira porque esse composto é o constituinte da soda cáustica, que é usada para limpezas pesadas. Ela recebe esse nome porque é corrosiva, sendo muito perigosa para os tecidos animais. Quando uma pessoa utiliza esse produto para qualquer finalidade, é imprescindível o uso de luvas, pois o seu contato com a pele causa severas queimaduras.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O grau de dissociação do hidróxido de amônio (NH4OH), a 18ºC, é igual a 1,5%, o que indica que se trata de uma base fraca. Essa base, inclusive, é muito instável e sofre decomposição mesmo em condições ambientes, originando água e gás amônia (NH3). Alguns autores até mesmo questionam a existência do hidróxido de amônio, pois acreditam que ele é, na verdade, uma solução de gás amônia dissolvido em água.

Determinando experimentalmente o grau de dissociação das bases, podemos afirmar o seguinte:

* Bases fortes: Bases dos metais alcalinos (LiOH, NaOH, KOH, RbOH, CsOH) e de alguns metais alcalinoterrosos (Ca(OH)2, Sr(OH)2, Ba(OH)2). O Mg(OH)2 é uma exceção, sendo uma base fraca.

* Bases fracas: O hidróxido de amônio (NH4OH) e as bases dos demais metais (das famílias 13, 14 e 15).


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química





Videoaula relacionada:

Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados