Nomenclatura de alcanos ramificados

<

Você está aqui

Representação de um alcano ramificado
Representação de um alcano ramificado

Curtidas

0

Compartilhe:
Por Diogo Lopes Dias

Os alcanos são hidrocarbonetos (compostos que apresentam apenas átomos de carbono e hidrogênio) que apresentam cadeias abertas, saturadas, homogêneas, normais ou ramificadas, como podemos observar nas fórmulas estruturais a seguir:

Fórmulas estruturais de alguns alcanos
Fórmulas estruturais de alguns alcanos

O foco deste texto são os alcanos ramificados. Um alcano é considerado como ramificado sempre que sua estrutura apresentar pelo menos três átomos de carbono primário (marcados por um círculo vermelho na imagem), como representado no exemplo abaixo:

Fórmula estrutural de um alcano ramificado
Fórmula estrutural de um alcano ramificado

OBS.: Os átomos de carbono primário podem ser chamados ainda de extremidades livres.

Para dar nome a todo e qualquer alcano, a regra de nomenclatura é a mesma:

Prefixo + an + o

Porém, na nomenclatura de hidrocarbonetos ramificados, temos a presença dos nomes dos substituintes orgânicos (radicais orgânicos). Assim, podemos escrever a regra de nomenclatura de um alcano ramificado da seguinte forma:

Posição do radical + nome do radical + prefixo + an + o

Conheça agora os passos que envolvem a utilização dessa regra:

Passo 1: Determinar a cadeia principal

Cadeia principal é a sequência de carbonos, de uma ponta à outra da cadeia, que apresenta o maior número de carbonos.

Exemplo de determinação de uma cadeia principal
Exemplo de determinação de uma cadeia principal

Analisando a estrutura acima, podemos observar que existem as seguintes possibilidades de cadeias:

  • da ponta X até a ponta Y = 8 carbonos

  • da ponta X até a ponta Z = 6 carbonos

  • da ponta Y até a ponta Z = 7 carbonos

Assim, a cadeia principal deve ser a da extremidade Z até a Y.

Passo 2: Identificar os radicais ligados à cadeia principal

Após localizar a cadeia principal, tudo que estiver fora dela é uma ramificação (radical orgânico).

Exemplo de determinação das ramificações de uma cadeia principal
Exemplo de determinação das ramificações de uma cadeia principal

Ainda no exemplo anterior, podemos observar que, à parte da cadeia principal, há uma ramificação com dois carbonos (etil).

Passo 3: Numerar a cadeia principal

A cadeia principal deve ser numerada sempre de forma que seja dado o menor número possível aos carbonos que estão ligados aos radicais. Além disso, a numeração deve iniciar-se pela extremidade mais próxima dos radicais.

No exemplo abaixo, vamos começar a numeração pela extremidade x, porque ela proporciona o menor número possível para a ramificação etil, que recebe o número 4. Veja:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplo de numeração de uma cadeia principal
Exemplo de numeração de uma cadeia principal

OBS.: Se a numeração se iniciasse em Y, o etil estaria na posição 5.

Passo 4: Nomear a estrutura

Por último, basta dar o nome da estrutura a partir da posição e do nome das ramificações, em ordem alfabética. O exemplo a seguir inicia-se com a posição e o nome do radical (etil), que são seguidos pelo prefixo oct (por haver oito carbonos na cadeia principal) e o termo ano. Assim, seu nome será:

4-etil-octano

Vamos acompanhar agora alguns exemplos de aplicação da regra de nomenclatura de alcanos ramificados:

Exemplo 1:

A cadeia principal desse exemplo apresenta oito átomos de carbono (prefixo oct seguido do termo ano). A numeração deve ser iniciada da esquerda para a direita, pois é a extremidade mais próxima da ramificação (radical metil). Assim, o nome da estrutura é:

3-metil-octano

Exemplo 2:

A cadeia principal apresenta seis átomos de carbono (prefixo hex seguido do termo ano). A numeração deve ser iniciada da esquerda para a direita, pois é a extremidade mais próxima das ramificações (etil e metil). Assim, o nome da estrutura é:

3-etil-2-metil-hexano

Exemplo 3:

A cadeia principal apresenta sete átomos de carbono (prefixo hept seguido do termo ano). A numeração deve ser iniciada da esquerda para a direita, pois é a extremidade mais próxima das ramificações (dois radicais metil (dimetil) e um etil). Assim, o nome da estrutura é:

4-etil-3,3-dimetil-heptano

OBS.: O termo di não conta para a ordem alfabética, assim como os termos tri, tetra, terc, sec etc.

Exemplo 4:

A cadeia principal apresenta sete átomos de carbono (prefixo hept seguido do termo ano). A numeração deve ser iniciada da esquerda para a direita, pois é a extremidade mais próxima das ramificações (isopropil e três radicais metil). Assim, o nome da estrutura é:

4-Isopropil-2,3,4-trimetil-heptano

Exemplo 5:

A cadeia principal apresenta sete átomos de carbono (prefixo hept seguido do termo ano). A numeração deve ser iniciada da esquerda para a direita por ser a extremidade mais próxima das ramificações (propil e três radicais metil). Assim, o nome da estrutura é:

2,3,5-trimetil-4-propil-heptano


Por Me. Diogo Lopes Dias

Curtidas

0

Compartilhe: